12/06/2018 - 10:01h - Autor: Divulgação

Rio das Ostras Jazz & Blues Festival - 15ª edição

Atrações da Casa do Jazz, 4º palco do Festival

Rio das Ostras Jazz & Blues Festival - 15ª edição

Nessa sexta-feira começa a 15ª edição do maior festival de Jazz e Blues da América Latina. E a Casa do Jazz, o 4º palco do Festival, traz uma programação explosiva que promete agitar a casa nesse final de semana. Dá um confere:

No dia 15, sexta-feira, quem abre a casa é a banda Caravana Cigana do Blues, formada por três das principais bandas da nova cena carioca de blues (Laranjeletric , Big Phat Mama, e Sonja). 

Desde que começaram a trocar experiências em uma roda de improvisação, o entrosamento e a química entre os músicos, fez com que naturalmente fosse aumentando o comprometimento em transmitir este riquíssimo universo musical. A banda explora diferentes formações, o que a possibilita alcançar públicos diversos. É composta por Sonja (cantora), Marco Lacerda (cantor e guitarrista), Marcus Kenyatta (guitarrista), David Taveira (gaita), Daniel Taveira (baixo), Bruno Durans (percussão) e Eduardo Souto Maior (bateria). Desde 2016 a banda somou mais de 200 apresentações, entre pubs, eventos, casas de show etc. Já em 2017, integrou o line up do Rio Rock & Blues Festival dividindo a noite de encerramento da edição com o renomado, e internacional, bluesman Álamo Leal. Com interpretações e releituras dos clássicos de Howlin’ Wolf, Muddy Waters, Etta James, Buddy Guy, Big Mama Thornton, Willie Dixon e outros, a Caravana não para.

 

Em seguida, quem sobe ao palco é James Corioco. James Coroico é o pseudônimo de Luiz Bento, artista atuante na produção musical campista, que tem nos últimos anos se envolvido em projetos musicais autorais que incluem forró, rock alternativo e psicodelia. A proposta de James Coroico é potencializar essa carga de referências práticas, que o próprio envolvimento do artista com a produção musical trouxe, e adicionar referências latinas, que vão de Buena Vista Social Club a Suzana Baca; africanas como Fela kuti, mescladas com referências da música brasileira contemporânea como Metá Metá e Hurtmold. Isso tudo com a finalidade de criar um ambiente estético que abarque sua produção lírica.

As canções tratam da relação do músico com a cidade, dos vínculos afetivos interpessoais e de sua jornada de grandes descobertas sentimentais e musicais.

 

E fechando a noite, Hometown Blues.

A banda Hometown Blues tem esse nome em homenagem a cidade natal dos 4 integrantes.


Nascidos em Petrópolis, no Rio de Janeiro, os 4 músicos formaram a banda no fim de 2015 e rapidamente começaram a se apresentar nos melhores festivais e casas de shows da cidade.
A proposta da banda é compor músicas originais, que tenham a pegada e influência de cada um dos músicos, e apimentar o repertório com a promoção do encontro entre clássicos do Blues e do Rock and Roll, com músicas contemporâneas de artistas desses estilos.


A banda é formada por Daniel Werneck nos vocais e gaita, Victor Barros na guitarra e backing vocals, Wesley Peter no baixo e Henrique Duarte na bateria e backing vocals.

As influências da banda variam de músico pra músico, mas o som que a Hometown apresenta tem de Jimi Hendrix, The Allman Brothers Band, Gary Clark Jr., B.B. King, Blues Etílicos, Stevie Wonder, The Rolling Stones, The Black Crowes, John Mayer, Derek Trucks, entre tantos outros.

O Rio das Ostras Jazz & Blues Festival é o maior e mais importante festival do segmento na América Latina e o décimo do mundo pelas mídias especializadas, do Brasil e do USA. É um festival anual, que acontece há 14 anos na cidade de Rio das Ostras-RJ e atrai um público aproximado entre 80 e 100 mil pessoas durante 04 dias de festival, vindas de todo país e do exterior.

Notícias relacionadas

CLIQUE AQUI PARA VER MAIS

Compatilhe nas Redes Sociais!

comentários